"A SEÇÃO REGIONAL DA IPA EM SÃO PAULO NÃO AUTORIZA A UTILIZAÇÃO DE SEU NOME, ABREVIATURA, EMBLEMAS E LOGOTIPO, BEM COMO REQUISITAR OU DOAR, E SOMENTE SERÁ REPRESENTADA POR SEUS DIRETORES E/OU POR PESSOAS EXPRESSAMENTE AUTORIZADAS PELA PRESIDÊNCIA " .
IPA-Consultora Special do Conselho Econômico e Social da ONU, do Conselho Europeu, da OEA e da UNESCO e Mantendo cooperação com a EUROPOL
 
Artigo

POLÍTICA

APRENDIZ DE PRESIDENTE

Carlos Alberto Marchi de Queiroz

No dia 29 de março deste ano, o Correio Popular , A9, publicou notícia de que a famosa revista britânica The Economist chamou o presidente Jair Bolsonaro de “aprendiz de presidente”, apostando em um mandato curto, “a menos que ele pare de provocar e aprenda a governar”.

Dias antes, o colaborador do Correio do Leitor, Eugênio José Alati advertia, genialmente, o presidente calouro, que, em política, a distância mais curta entre dois pontos não é a linha reta, porém sinuosa, da negociação. Corretíssima opinião. Vivemos num País macunaímico com quarenta partidos políticos!!!

Este que vos escreve, oficial da Reserva do Exército, eleitor do Zero Um, relembra ao amável leitor que, por ocasião do episódio do “golden shower”, ocorrido em São Paulo, durante o Carnaval, censurou, neste jornal, respeitosamente, o primeiro mandatário, que, de forma imprópria, condenara o comportamento de dois indecentes foliões.

Bolsonaro tuitou-os, de maneira emocional, quando poderia, muito bem, através de seu ministro da Justiça, Sergio Moro, pedir providências policiais contra os dois malviventes ao secretário de Segurança Pública, sem estardalhaço. Na ocasião, o presidente, em réplica, confessou, candidamente, desconhecer a expressão “golden shower”ou “lluvia dorada”!!!

O Correio Popular , em muito boa hora, ampliou, genialmente, o espaço do Correio do Leitor , dando maior visibilidade aos assinantes, que, nessa arena democrática, vêm expondo, educadamente, dentre diversos assuntos, pontos de vista, favoráveis ou desfavoráveis, às atitudes do capitão reformado, hoje no exercício da Presidência, cuja incomum passagem para a Reserva mereceu, por parte de Jarbas Passarinho e de Ernesto Geisel expressivos relatos sobre os reais motivos da baixa precoce, desconhecidos pela maioria dos brasileiros, totalmente distantes dos assuntos internos da caserna, mas de conhecimento exclusivo daqueles que serviram, com honra, como tarimbeiros, como este que vos escreve.

E nesse novo Coliseu jornalístico tenho observado que dois grupos de colaboradores, digladiam-se, cavalheirescamente, contra e a favor das constantes bolsonarices perpetradas pelo Zero Um, e por seus pimpolhos, o Zero Dois, o Zero Três e o Zero Quatro. Aliás, o Zero Dois, em Israel, recentemente, escreveu em rede social: “Quero que o Hamas se exploda!!!!” Ao que parece, nunca leu um livro!!!!

De um lado, dentre outros, meus caros colegas colaboradores Eugênio José Alati, Paulo Panossian, Silvio Teixeira Martins, Gabriel Araújo dos Santos e José Roberto Ferreira da Silva e, do outro lado, dentre outros, meus estimados colegas colaboradores Luís Nicolau, Valdemir Baldino, Arnaldo Madeira, Élcio Galvão de Moura, Pedro Cezar Marques de Oliveira, Sergio Amaury Rocha e Maria Elizabeth Oliveira Cruz, terçam armas da inteligência, oferecendo melhores soluções políticas para nossa sofrida Pátria.

Não fossem eles bastantes para alimentar o debate, não se pode deixar de esquecer das sempre esperadas, e polêmicas, participações dos articulistas Zeza Amaral, Marli Gonçalves, Marcos Innhauser e Faveco que, com seus aportes intelectuais, enriquecem a discussão democrática apimentando a opinião dos leitores.

 

Mas voltando ao The Economist , será mesmo que Bolsonaro ainda não mostrou que entende de seu novo emprego? Será, mesmo, que dissipou o capital político com seus preconceitos? De acordo com o venerável veículo midiático, “ muitos supunham que a chegada de Bolsonaro ao governo daria vida à economia. Mas, três meses depois, ela continua moribunda, como sempre.”

Carlos Brickmann, neste jornal, no dia 31 de março deste ano, A14, escreveu que “ Jair Bolsonaro andou conversando com alguns de seus ministros militares adeptos de mais moderação. É, porém, explosivo, reage com dureza quando se sente desafiado, e não serão conselhos de amigos, por mais respeitados que forem, que conseguirão contê-lo”.

As últimas notícias revelam que Bolsonaro, que declarou ter nascido para ser militar, de cujo meio foi incentivado a pedir reforma, mas não para o exercício da presidência, começa a falar com os caciques dos quarenta partidos que infelicitam a Nação, em busca de estabilidade política a fim de fazer passar suas pretendidas reformas, sem negociar cargos.

Enquanto continuar ouvindo Olavo de Carvalho, ex-astrólogo, hoje vivendo no estado de Virgínia, EUA, o Cavalão, que no fundo é um bom sujeito, vai continuar dando caneladas. Isabelita Perón, em 1975, entrou pelo cano ao se aconselhar com José López Rega, El Brujo (O Bruxo). Rasputin ferrou o czar Nicolau II, da Rússia.

Collor quis ser imperial e acabou tomando um impeachment nas costas. Achou que governaria sozinho, sem coalizões. Creio que o sanguíneo Bolsonaro, congressista por vinte e oito anos, vai começar a mudar politicamente se quiser manter-se à frente do Poder Executivo. Precisa ajustar-se à liturgia do cargo. Como dizia meu saudoso pai, mineiramente: “Meu filho, boi em terra estranha é vaca!!!!”

 



Carlos Alberto Marchi de Queiroz é professor de Direito e membro da Academia Campinense de Letras e associado da IPA-SP.

São Paulo, 17 de Abril de 2019
Jarim Lopes Roseira
Presidente da IPA - SP
 

APRENDIZ DE PRESIDENTE

ESTEREÓTIPO PADRÃO DE BANDIDO
REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA   O SUCATEAMENTO DA POLÍCIA CIVIL
   

Resolução SS-159 de 15/12/2005 : "Dispõe sobre o Gerenciamento de Pessoas Não Identificadas Civilmente nas Unidades de Saúde participantes, conveniadas e não conveniadas do SUS - Sistema Único de Saúde"

IPA Houses foram criadas em vários países para o benefício dos membros e suas famílias.
Para informações completas e detalhes de contato, visite nosso site IPA House ou contacte a sua Seção Nacional.

Site:http://ipa-iac.org/houses

Gimborn Castle, na Alemanha, é a bandeira da  Associação Internacional de Polícia.É o IPA's International Conference Centre em seminários, conferências e reuniões. "Gimborn Castel" é um lugar muito conhecido, onde os policiais de todas as categorias se encontram, para trocar experiências e aprender, um centro de estudos da IPA
Offial site:http://ipa-iac.org/en

Veja o video oque é a I.P.A.
International Police Association


IPA - WORLD POLICE PRIZE
Veja mais >>

"SERVO PER AMIKECO" - "A SERVIÇO DO BEM, GUARDIÃES DA PAZ"

(Letra e Música do Hino da IPA em espanhol)
http://www.youtube.com/watch?v=GYNS-4CL9w4&feature=youtu.be

Dicas de Segurança, matérias extraidas do site da Polícia Civil do Estado de São Paulo.
Veja mais >>
Ouça um pouco a bela canção: O Bom Pastor
 
Com este título, o Professor Carlos Alberto Marchi de Queiroz trouxe a lume uma obra de grande valor, contendo uma visão histórica da instituição policial civil, desde a sua criação até os dias atuais, com reflexos na Polícia Judiciária Brasileira. Veja mais >>
Obra de autoria do Dr. José Guilherme Raymundo, Delegado de Polícia aposentado, sócio da IPA, ex-Inspetor da Guarda Civil do Estado de São Paulo, ex-Inspetor Chefe de Agrupamento da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e ex-Comandante da Guarda Civil de Guarulhos.

No livro o autor presta uma justa homenagem às Guardas Civis Municipais do Brasil, corporações que a cada dia conquistam a admiração e o respeito do povo brasileiro.